Yasuda Marítima cria estrutura especial de atendimento aos segurados atingidos pelas chuvas no Interior de São Paulo

07 de junho de 2016
Equipe da companhia desenvolve plano de ação para atendimento agilizado de segurados que tiveram ocorrências relacionadas aos fenômenos de chuva, granizo ou vendaval em cidade do Interior de São Paulo, a exemplo de Campinas, Jarinu, Atibaia e São Roque

São Paulo, 07 de Junho de 2016 – A Yasuda Marítima, empresa do Grupo Sompo Holdings – um dos maiores grupos seguradores do mundo -, criou uma estrutura especial para atender às ocorrências relacionadas às chuvas, granizo e vendaval que atingiriam o Interior do Estado de São Paulo durante o final de semana.

A seguradora mobilizou uma equipe técnica, que inclui profissionais de outros municípios, inclusive da capital paulista, com objetivo de viabilizar imediato atendimento aos segurados atingidos. No plano de ação que já está em andamento, técnicos vão atuar in loco na região para agilizar ainda mais o processo de indenização aos segurados.

Os sinistros (acontecimento que ocasiona o prejuízo ao bem do segurado) registrados até o momento estão relacionadas a casos de destelhamentos de casas, com danos a telhados, janelas, fachadas etc. Também houve casos de veículos atingidos por alagamentos ou de imóveis comerciais e residenciais com avarias ocasionadas por chuva de granizo, danos elétricos, queda de raios, alagamento e inundação, entre outros.

Segundo dados da Prefeitura de Campinas, a cidade continua em estado de atenção – foram 163 milímetros de chuva acumulados em 72 horas. Somente na tarde de segunda-feira, 6 de junho, choveu 17 milímetros. Para todo mês de junho, a quantidade de chuva esperada era de 35 milímetros. Já a Defesa Civil do Estado de São Paulo indica que em Atibaia, a ventania causou o destelhamento de cinquenta casas. Em Jarinu, cerca de 80 imóveis (públicos, comerciais ou residenciais) foram atingidos.

Já em decorrência das chuvas e rajadas de vento e raios ocorridos ontem, a cidade de São Roque registrou queda de árvores, destelhamento de residências, queda de postes, queda de redes elétricas e queda de torres de transmissão de energia.

Porto Alegre

Essa não é primeira vez que a companhia adota um plano de emergência para atendimento de segurados que tiveram bens atingidos por fenômenos da natureza. O vendaval que atingiu Porto Alegre no dia 29 de janeiro deste ano também foi uma situação emergencial que recebeu atenção especial e atuação dedicada da equipe da Yasuda Marítima. Na ocasião, a tempestade classificada como supercélula (quando há uma forte corrente de ar ascendente girando dentro da nuvem) gerou ventos que atingiram 119,5 km/h e ocasionaram interrupção no abastecimento de energia elétrica e estragos em várias regiões da cidade. Segundo a Prefeitura, mais de 1,6 mil toneladas de resíduos foram recolhidas.

Cobertura do Seguro

A contratação da cobertura que garante eventuais danos em decorrência de fenômenos da natureza como vendavais, furacões, tornados, ciclones ou granizo é cada vez mais comum nos seguros residenciais e empresariais. Cerca de 98% das apólices residenciais e 96% das empresariais da Yasuda Marítima contam com coberturas opcionais contra vendaval, furacão, ciclone, tornado e granizo.

Agnaldo Libonati, Diretor de Sinistros da Yasuda Marítima:

“Temos uma equipe dedicada a atender os casos na região. Todos os sinistros comunicados na região já foram distribuídos à nossa equipe de regulação com prioridade máxima ao atendimento com o único propósito de nos antecipar e oferecer um atendimento humanizado, ágil e personalizado aos segurados”.