Uma ótima cartilha sobre bicicletas: vale consultar

Luiz Filipe Barboza

Recebi gentilmente do pessoal da campanha Bom Te Ver Bem uma cartilha sobre benefícios e uso da bicicleta, com dicas de cuidados e procedimentos para quem quer fazer dela seu meio de transporte. O material é muito bem feito, realista. Dá para sentir que foi preparado por quem de fato pedala por aí nas ruas.Chama-se Introdução ao Mundo da Bike, e vem com um subtítulo interessante: “Atenção: alto risco de se apaixonar”.
Eu ganhei a versão impressa, mas quem quiser ler no computador ou fazer o download precisa apenas acessar o link do projeto (clique aqui). Mesmo para quem já pedala no trânsito há tempo, como é o meu caso, é interessante. A gente nunca sabe tudo, e é sempre bom aprender um pouco mais. Ou, como aconteceu comigo, ver que estou fazendo certinho, conforme manda a lei da boa convivência nas ruas.

Algumas dicas da cartilha:

Manutenção

Ter a bicicleta sempre bem regulada garante segurança e confiança no equipamento. Correntes e cubos lubrificados, cabos e freios em boas condições são fundamentais para o bom uso do seu meio de transporte. Leve sua bicicleta para revisões regulares, caso não saiba fazer por conta própria.
Como conviver bem?
As ruas são públicas, é nossa obrigação compartilhar o espaço disponível, tolerar as diferenças e proteger os mais frágeis. Assim como motoristas têm o dever de proteger os mais frágeis, ciclistas devem sempre dar a preferência ao pedestre. Nada justifica atos ou gestos agressivos no trânsito.
Bicicleta + ônibus/caminhões
Bons relacionamentos no trânsito dependem tanto da postura do ciclista quanto da consciência do motorista. Procure alguma alternativa, viável ao seu caminho, passando por ruas mais tranquilas e com menor tráfego de veículos pesados. Mas, se precisar mesmo pedalar por uma via de trânsito constante desses veículos, procure ocupar a faixa – isso aumentará a chance de você ser visto pelos condutores de veículos pesados e evita ultrapassagens arriscadas. Tente manter comunicação visual com o motorista e dialogue fazendo gestos, sinalizando com as mãos o que você vai fazer ou, até mesmo, pedindo para que o motorista reduza a velocidade. As pessoas tendem a reagir positivamente quando o ciclista sinaliza suas intenções e aborda o motorista com educação.

Bike no corredor

Se você já viu um ciclista pedalando no meio do corredor entre os veículos parados no semáforo ou num congestionamento, saiba que isso é permitido por lei. Segundo o artigo 211 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), somente veículos de propulsão humana podem utilizar os corredores formados pelos automóveis, já que circulam em velocidades menores e mais seguras.
Há na cartilha ainda listas de direitos e deveres dos ciclistas no trânsito, a relação dos ganhos para quem pedala (financeiros, mentais, de humor e de saúde), recomendação de equipamentos de segurança e toques sobre como se comportar de maneira segura. Parabéns ao pessoal que preparou, o conteúdo ficou leve, de fácil compreensão e bastante objetivo.

FONTE: O GLOBO – BLOG DE BIKE

LINK: http://oglobo.globo.com/blogs/debike/posts/2013/09/10/uma-otima-cartilha-sobre-bicicletas-vale-consultar-509489.asp

GloboOnline_0910