Salão seguro

CONHEÇA OPÇÕES DE SEGURADORAS PARA MANTER PROTEGIDOS SEU ESTABELECIMENTO, SEUS CLIENTES, SEUS SERVIÇOS E, PRINCIPALMENTE, SEU BOLSO. AFINAL, MELHOR PREVENIR DO QUE REMEDIAR

Imagine a cena: em um sábado, você chega no trabalho pronto para arrasar e deixar as clientes maravilhosas, porém descobre que:

A) furtaram secadores, chapinhas e computadores;

B) está tudo inundado e sua rede hidráulica já era;

C) uma cliente foi ameaçá-lo porque você queimou sua testa com a chapinha;

D) o salão pegou fogo.

Qualquer uma das alternativas é um pesadelo e, infelizmente, ninguém está livre delas. Para não arrancar os cabelos, vale se precaver com uma tendência de mercado: o seguro para salão de beleza, especialmente customizado para o segmento. Nunca ouviu falar Nós explicamos tudinho para você, olha só!

COMO FUNCIONA

Quem adere a uma apólice específica para o setor ganha uma série de coberturas exclusivas além das já existentes nos contratos tradicionais. Ou seja, não se trata apenas daquela velha garantia do imóvel. “Ouvimos quais eram as necessidades das empresas desse nicho e, a partir das pesquisas, desenvolvemos serviços sob medida para garantir maior proteção e comodidade ao empresário da área”, afirma Jarbas Medeiros, gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro.

Os itens oferecidos atendem a imprevistos típicos do mundo da beleza, como furtos de bens do guarda-volume, acidentes no percurso entre estacionamento e salão, estrago de aparelhos eletrônicos e, ainda, danos corporais causados

ao cliente que possam levar a uma ação indenizatória. É o caso da má utilização de navalha, tesoura, máquina para corte, de queimadura na pele por uso de secador, chapinha ou por química. “Chamamos de Responsabilidade Civil Cabeleireiros, em que se paga um novo tratamento do cabelo caso este seja danificado pelo primeiro procedimento realizado no estabelecimento”, afirma Manes Erlichman, sócio-diretor da Minuto Seguros, corretora de vendas on-line que tem parceria com a Liberty Seguros em pacotes para pequenas e médias empresas.

QUAIS AS VANTAGENS

Os contratantes também estão cobertos no quesito “funcionários afastados há mais de 15 dias por doença ou acidente”. Algumas seguradoras, como a Liberty, cobrem por até seis meses a contratação de um profissional substituto temporário. Outra vantagem é que as apólices ainda abrangem serviços de consertos emergenciais para o estabelecimento, como reparos hidráulicos para lavatório e cadeira de manicure, bem como instalação de espelhos, prateleiras, etc. Esse, aliás, é um dos benefícios favoritos do hairstylist Sylvio Rezende, proprietário do Tony by Sylvio Rezende Cabeleireiros, na capital paulista. “Como cobre encanador e eletricista, sempre que um lavatório entope ou há problemas elétricos, chamo um técnico, que me atende em até 24 horas”, conta o cabeleireiro. Sylvio também já buscou a seguradora devido a um assalto à mão armada e também a um furto durante a madrugada. O profissional não teve nenhum gasto extra. “Você só vai dar importância ao seguro quando precisar”, diz.

QUANTO CUSTA

Em primeiro lugar, considere a máxima de Anderson Satio, gestor de Produtos Compreensivos da Yasuda Seguros: “A contratação não deve ser vista como um gasto, mas sim um

investimento”. O custo sempre dependerá das garantias a serem contratadas e dos limites de indenização em cada caso. “Também terão influência no preço a localização do salão e dados dos clientes”, afirma Manes Erlichman. A Yasuda, por exemplo, lançou este ano o contrato com coberturas exclusivas e a opção de ampliar a proteção com mais 12 itens adicionais. O preço é de, aproximadamente, R$ 500. A Porto Seguro cobra, em média, R$ 900 e parcela em até seis meses esse total. Já a Liberty oferece pacotes desde R$ 450 até R$ 1.015, sendo o valor médio R$ 750. “A vigência é anual e a renovação é bem simples”, diz Erlichman.

Vale lembrar que, por lei, no Brasil, todo seguro deve ser adquirido por meio de um corretor.” Ele é gabaritado a orientar o segurado quanto ao produto mais adequado ao seu perfil”, afirma Anderson Satio, da Yasuda. Se você já tem um profissional ou uma empresa de confiança, mantenha-o. Segundo Francisco Gondin Borges, proprietário do salão Jors e Frans Cabeleireiros, no bairro Sumaré, em São Paulo, por conhecer você, ele saberá construir uma proposta que cabe no seu bolso. “Faço seguro há cinco anos. Recentemente, meu corretor me indicou o Yasuda e caiu certinho para o meu negócio”, afirma Francisco, que aderiu à apólice devido ao aumento de assaltos na sua região.

PRINCIPAIS COBERTURAS

VEJA ABAIXO OS SERVIÇOS MAIS ÚTEIS PARA UM SALÃO DE BELEZA EM CASO DE SINISTRO

Perda ou pagamento de aluguel, caso

o salão fique danificado por causa de um incêndio e seja preciso alugar um novo ponto durante a reforma.

Danos causados ao cliente.

Incêndio, queda de raio, explosão.

Danos elétricos.

Roubo ou subtração de bens.

Responsabilidade Civil Cabeleireiros.

Danos causados a bens de clientes em guarda-volumes.

Responsabilidade civil de veículos de percurso entre salão e estacionamento.

Despesas com salários de colaboradores temporários, caso algum funcionário necessite sair de licença médica.

0906_CabeloseCia02

0906_CabeloseCia

Fonte: Cabelos e Cia 10/06/2014