Marítima Seguros soma R$ 1,7 bi em prêmios em 2012 e quer crescer 20% em 2013

A seguradora Marítima Seguros, que teve seu controle vendido em janeiro à japonesa Yasuda, fechou 2012 com R$ 1,7 bilhão de Prêmios Emitidos, montante 12,7% maior que o resultado das vendas no ano anterior. Os ativos totais da empresa chegaram a R$ 1,7 bilhão ao final de 2012, crescimento de 6,25%. Em ritmo menor, o lucro líquido da seguradora também cresceu. O resultado de 2012 foi de R$ 28,1 milhões, aumento de 2,2% ante 2011, de R$ 27,5 milhões.

A expectativa da Marítima para 2013 é crescer 20% em prêmios de seguros. “A Marítima está com metas de crescimento expressivas. Com a parceria com o Grupo Sompo Japan (por meio da Yasuda) vamos trocar sinergia e implementar ações operacionais que resultem em eficiência e contribuam com a ampliação de market share”, conta o vice-presidente da companhia, Francisco Caiuby Vidigal Filho, em entrevista ao Broadcast.

Para alcançar tal resultado, a seguradora espera começar a colher frutos do seu novo sistema tecnológico, em parceria com SAP e TIVIT. “Além disso, expandimos nosssa abrangência geográfica e estamos atentos às oportunidades em mercados específicos”, acrescenta Mario Jorge Pereira, diretor executivo da Marítima.

Os planos de expansão geográfica, de acordo com o executivo continuam em 2013. Por ora, segundo ele, crescimento via aquisições está descartado uma vez que a Marítima segue focada em incrementar sua presença em regiões nas quais as operações ainda são recentes, como Centro-Oeste e Nordeste.

Depois de adquirir 50% do capital da companhia, em 2009, a Yasuda comprou o controle acionário da Marítima por R$ 200 milhões, em janeiro último. Com o negócio, o grupo japonês passou a ter 88,2% das ações da brasileira. “O Brasil é o principal mercado da companhia fora do Japão e o interesse do Grupo é expandir negócios no País com as duas marcas atuando de forma independente”, informa Pereira.

Um dos segmentos que a Marítima vai se debruças em 2013 para ganhar mercado é o de seguros massificados, que engloba proteção como automóveis e vida, segundo ele. No ano passado, quase todas as carteiras da companhia cresceram na casa de dois dígitos. Destaque para automóvel e pessoas, cujos avanços foram de 15,8% e 15,9% no ano passado ante um ano, nessa ordem. Os prêmios da área de saúde cresceram 14,8% enquanto os de ramos elementares evoluíram 8,3%.

Seguradora de capital fechado, embora já tenha cogitado abrir seu capital na BM&FBovespa, a Marítima Seguros é composta pelas empresas Marítima Seguros e Marítima Saúde Seguros e foi fundada em 1943, em Santos (SP). Atualmente, a seguradora conta com 780 mil segurados nos ramos de automóveis, saúde, pessoas e riscos especiais. (Aline Bronzati)

FONTE: Agência Estado

Agencia-Estado-0404